:: Psicologia

Sigmund Freud

As teorias científicas surgem influenciadas pelas condições da vida social, nos meus aspectos econômicos, políticos, culturais, etc. são produtos históricos criados por homens concretos, que vivem o seu tempo e contribuem ou alteram, radicalmente, o desenvolvimento do conhecimento.

 

Sigmund Freud foi um médico vienense que alterou, radicalmente, o modo de pensar a vida psíquica. Sua contribuição é comparável à de Karl Marx na compreensão dos processos históricos e sociais. Freud ousou colocar os “processos misteriosos” do psiquismo, suas “regiões obscuras”, isto é, as fantasias, os sonhos, os esquecimentos, a interioridade do homem, como problemas científicos. A investigação sistemática desses problemas levou Freud à criação da Psicanálise.

 

O termo psicanálise é usado para se referir a uma teoria, a um método de investigação e a uma prática profissional. Enquanto teoria, caracteriza-se por um conjunto de conhecimentos sistematizados sobre o funcionamento da vida psíquica. Freud publicou uma extensa obra, durante toda a sua vida, relatando suas descobertas e formulando leis gerais sobre a estrutura e o funcionamento da psique humana.

 

A Psicanálise, enquanto método de investigação, caracteriza-se pelo método interpretativo, que busca o significado oculto daquilo que é manifesto por meio de ações e palavras ou pelas produções imaginárias, como os sonhos, os delírios, as associações livres, os atos falhos. A prática profissional refere-se à forma de tratamento – a análise – que busca o autoconhecimento ou a cura, que ocorre através desse autoconhecimento.

 

Atualmente, o exercício da Psicanálise ocorre de muitas formas. Ou seja, é usada como base para psicoterapias, aconselhamento, orientação; é aplicada no trabalho em grupos, instituições. A psicanálise também é um instrumento importante para a análise e compreensão de fenômenos sociais relevantes: a novas formas de sofrimento psíquico, o excesso de individualismo no mundo contemporâneo, a exacerbação da violência.

 

Compreender a psicanálise significa percorrer novamente o trajeto pessoal de Freud, desde a origem dessa ciência e durante grande parte de seu desenvolvimento. A relação entre autor e obra torna-se mais significativa quando descobrimos que grande parte de sua produção foi baseada em experiências pessoais, transcritas com rigor em várias de suas obras, como A interpretação dos sonhos e A psicopatologia da vida cotidiana.

 

Compreender a psicanálise significa, também, percorrer, no nível pessoal, a experiência inaugural de Freud e buscar descobrir as regiões obscuras da vida psíquica, vencendo as resistências interiores.

 

 

Pacientes de Freud

 

Esta é uma lista parcial de pacientes cujos estudos de caso foram publicados por Freud.

 

• Anna O. = Bertha Pappenheim, paciente de Breuer, tratada pelo método catártico (associação livre).

 

• Dora = Ida Bauer

 

• Frau Emmy von N. = Fanny Moser

 

• Fräulein Elizabeth von R.

 

• Fräulein Lucy R.

 

• O pequeno Hans = Herbert Graf

 

• O homem dos ratos = Ernst Lanzer

 

• O homem dos lobos = Sergei Pankejeff

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *