tumblr site counter

Consciência



A consciência humana expressa a forma como o homem se relaciona com o mundo objetivo. As aranhas constroem suas teias e reagem à vibração nelas produzida por insetos que ali ficam presos. Essa é a forma como as aranhas reagem ao mundo externo. 

As abelhas, os pássaros, os peixes e todos os animais apresentam uma maneira específica de relação com o mundo. O homem também apresenta o seu modo de reagir ao mundo objetivo: ele o compreende, isto é, transforma-o em idéias e imagens e estabelece relações entre essas informações, de modo a compreender o que se produz na realidade ambiente. A consciência é, assim, um certo saber. Nós reagimos ao mundo compreendendo-o, sabendo-o.

A consciência não se limita apenas ao saber lógico. Ela inclui o saber das emoções e sentimentos do home, o saber dos desejos, o saber do inconsciente.

Como maneira de reagir ao mundo, a consciência está em permanente movimento.

E como ela surge?

A consciência não é manifestação de alguma capacidade mística no cérebro humano. Ela é produto das relações sociais que os homens estabelecem. Sem dúvida, foi necessário um aperfeiçoamento do cérebro humano para que se tornasse capaz de pensar o mundo através de imagens, símbolos e de estabelecer relações entre os objetos desse mundo, tornando-se mesmo capaz de antecipar a realidade. 

Mas acredita-se que somente o aperfeiçoamento do cérebro não seria suficiente para propiciar o surgimento da consciência humana, ou melhor, esse aperfeiçoamento não teria lugar se não houvesse condições externas ao homem que o estimulassem.

Essas condições externas estão hoje pensadas como o trabalho, a vida social e a linguagem.

A consciência, como produto subjetivo, como apropriação pelo homem do mundo objetivo, produz-se em um processo ativo, que tem como base a atividade sobre o mundo, a linguagem e as relações sociais.

O homem encontra um mundo de objetos e significados construídos pelos outros homens. Nas relações sociais, ele se apropria desse mundo cultural e desenvolve o sentido pessoa. Produz, assim, uma compreensão sobre o mundo, sobre si mesmo e os outros, compreensão construída no processo de produção da existência.

Alterações da Consciência

    * Alterações Normais: Sono 

    * Alterações Patológicas: qualitativas e quantitativas.

    * Qualitativas:

– Rebaixamento do nível de consciência: compreendido por graus, está dividido em 3 grupos principais: obnubilação da consciência(grau leve a moderado – compreensão dificultada), sopor(incapacidade de ação espontânea) e coma(grau profundo – impossível qualquer atividade voluntária consciente e ausência de qualquer indício de consciência).

– Síndromes psicopatológicas associadas ao rebaixamento do nível de consciência:

1. Delirium

2. Estado Onírico

3. Amência

4. Síndrome do cativeiro

    * Quantitativas:

1. Estados crepusculares

2. Dissociação da consciência

3. Transe

4. Estado Hipnótico

VN:F [1.9.22_1171]
Nota: 4.5/10 (2 votos no total)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votos)

Consciência, 4.5 out of 10 based on 2 ratings



Deixe Seu Comentário »