tumblr site counter

Tecido Muscular



O tecido muscular constitui uma importante função contrátil no nosso organismo. Para que sua função seja exercida, suas células são alongadas e recebem o nome de fibras musculares. A membrana celular destas células é chamada de sarcolema e o citossol de sarcoplasma.

Essas fibras são células permanentes especializadas que produzem os movimentos. Distinguem-se em três tipos diferentes de músculos: músculo estriado esquelético, músculo cardíaco e músculo liso.

MÚSCULO ESQUELÉTICO

O músculo esquelético possui feixes de células longas, cilíndricas, multinucleadas que contém muitos filamentos, as miofibrilas. Possui estriações transversais que são segmentos claros e escuros (conhecidos como “bandas”) que se alteram ao longo da fibra muscular. Fibras escuras correspondem a bandas “A”(por serem anisotrópicas) e, claras, a bandas “I”(por serem isotrópicas).

Cada banda A possui uma região mais clara denominada banda “H” e cada banda I se divide em duas semibandas “Z”.

Cada parte entre duas linhas Z se chama sarcômero. A repetição de unidades sarcômeros promove as estriações da miofibrila.

Esse tipo muscular promove contração forte, rápida, descontínua e voluntária.

MÚSCULO CARDÍACO

O músculo cardíaco possui células alongadas e ramificadas que se unem por junções intercelulares. Possuem apenas um ou dois núcleos centralizados.

Uma característica única da célula muscular cardíaca é a presença de linhas transversais fortemente escuras chamadas discos intercalares.

Há abundante presença de mitocôndrias, que refletem intenso metabolismo aeróbio desse tecido. No coração existe uma rede de células modificadas que possuem importante função na geração e condução do estímulo cardíaco, de tal modo que as contrações dos átrios e ventrículos ocorrem em determinada sequência permitindo ao coração exercer com eficiência sua função de bombeamento de sangue.

Nesse tipo de músculo a contração é forte, rápida, contínua e involuntária.

MÚSCULO LISO

O músculo liso é formado por células longas, fusiforme, com apenas um núcleo central e sem estrias transversais. Esse tipo de músculo é encontrado na maioria dos órgãos, e grande parte das funções do organismo depende das suas contrações.

As células musculares lisas são mantidas juntas por uma rede muito delicada de fibras reticulares. Essas fibras amarram as células umas às outras, de tal maneira que a contração simultânea de apenas algumas ou de muitas células se transforme na contração do músculo inteiro. A contração é lenta, fraca e involuntária.

CONTRAÇÃO MUSCULAR

As miofibrilas do músculo estriado contém quatro proteínas principais que são de extrema importância para a contração: actina, miosina, tropomiosina e troponina.

Para ocorrer uma contração muscular, deve haver um deslizamento dos filamentos finos e grossos que consistem o sarcômero, sobrepondo-os.

A combinação de Ca2+ com uma subunidade da troponina expõe o local ativo da actina que se combina com a miosina. Depois, a miosina liga-se a actina e o ATP se decompõe em ADP e energia, produzindo o movimento da cabeça de miosina.

Essa modificação de miosina faz o filamento fino deslizar sobre o filamento grosso. Esse ciclo se repete várias vezes no ciclo de contração levando a uma sobreposição completa dos filamentos de actina e miosina e ao encurtamento da fibra muscular.

Autoria: Bruna Paganelli

REFERÊNCIAS

JUNQUEIRA, Luiz C.; CARNEIRO, José. Histologia Básica – 10ª Edição. Guanabara Koogan. Rio de Janeiro, 2004.

VN:F [1.9.22_1171]
Nota: 0.0/10 (0 votos no total)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votos)


Deixe Seu Comentário »