tumblr site counter

Modificação dos Efeitos Medicamentosos no Organismo



Já se tornou hábito o uso de medicamentos sem prescrição médica e a ingestão irregular e desregrada de remédios. Muitas pessoas fazem uso de várias medicações sem prestar atenção nos horários designados e acabam tomando de forma errada, prejudicando não só o tratamento como também o corpo e a funcionalidade da medicação.

 

Tomar o remédio possui uma série de regras que devem ser seguidas para que o resultado seja satisfatório. Fármacos, em sua maioria, são administrados via oral e são absorvidos pelo trato gastrintestinal, que compreende estômago e intestinos.

 

Após, são levados ao fígado, onde sofrem a ação enzimática e são metabolizados. Vão para a corrente sanguínea e por final atingem o órgão ou tecido alvo.

 

 

Mas o que acontece com o remédio que não é ministrado de forma correta?

 

Como disse Paracelso, “ a diferença entre remédio e veneno é apenas a dose”, e ele está totalmente certo. Existem remédios que possuem uma dose certa para tal problema, como é o caso das levotiroxinas, remédios para tratamento de hipotireoidismo que possuem várias dosagens em microgramas diferentes para cada tipo de paciente e caso.

 

Os remédios para pressão seguem na mesma linha. Os psicotrópicos e antibióticos também possuem regras específicas que devem ser aplicadas.

 

Muitas dúvidas afligem a população que não possui conhecimento para discernir o que é certo e o que é errado em relação aos medicamentos.

 

 

O que acontece se eu tomar em jejum um remédio que deve ser ingerido após as refeições?

 

Quando o remédio dever ser tomado em jejum, provavelmente será para que haja uma maior absorção por parte do organismo, já que este não vai estar metabolizando nada e até o processo é acelerado.

 

Já os fármacos indicados pós-refeições são assim indicados por serem capazes de prejudicar a mucosa estomacal. Logo, quem toma remédios como ácido acetilsalicílico (derivado do ácido salicílico), um potente antiinflamatório que acaba com o estômago em jejum, está mais prejudicando o estômago do que propriamente tirando a dor ou inflamação.

 

O que acontecerá se eu ao invés de tomar de 8 em 8 horas resolver tomar de 12 em 12 horas ou até mesmo parar o tratamento?

 

Um caso clássico de erros se comete com a administração de antibióticos. Se o profissional da saúde não indicar devidamente os horários, poderá prejudicar o seu paciente. As bactérias se reproduzem de maneira que, a cada 30 minutos seu número dobra.

 

Parece pouco se analisada uma única bactéria, que daqui a meia hora será apenas duas, certo? Mas se ao invés de uma for um milhão? Daqui a meia hora serão dois milhões de bactérias para combater!

 

Pensar desta forma nos ajuda a ver a importância de se ter horário para tomar a medicação.

 

Devemos ter sempre em mente que o remédio na realidade não passa de uma droga que possui seus benefícios mas que também pode acarretar péssimas consequências. Se o médico instituiu um horário e uma dosagem foi porque ele sabe o que um remédio mal administrado pode fazer com um organismo sadio.

 

Para quem depende de fármacos para o resto da vida, a melhor escolha é um tratamento rigoroso. Mas o mesmo rigor deve ser usado por quem precisa tomar alguma medicação por algum período não tão significativo de tempo, como os anti-gripais para os resfriados e gripes.

 

Respeitar a utilização para o melhor aproveitamento e, assim, evitar o surgimento de outras complicações.

 

Autoria: Bruna Paganelli

VN:F [1.9.22_1171]
Nota: 0.0/10 (0 votos no total)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votos)


Deixe Seu Comentário »