tumblr site counter

Santo Graal ou Santo Gral



O Santo Graal ou Santo Gral é uma expressão medieval que designa normalmente o cálice usado por Jesus Cristo na Última Ceia, e no qual José de Arimateia colheu o sangue de Jesus durante a crucificação, Tornando o Cálice, um objeto sagrado.

 

O cálice é um objeto simbólico também para as Lendas Arturianas, conta a lenda que a paz seria devolvida ao reino de Artur, caso os cavaleiros da Távola Redonda encontrassem o Santo Graal.

 

Existem várias lendas acerca do Santo Graal, onde se acredita que ele designa a descendência de Jesus, ligada à Dinastia Merovíngia; Nesta versão, o Santo Graal significaria Sangreal, ou seja, Sangue Real.

 

Finalmente, também há uma interpretação em que ele é a representação do corpo de Maria Madalena, uma seguidora de Jesus. Outra lenda diz que Maria Madalena teria ficado com a guarda do cálice e o teria levado para a França, onde passou o resto de sua vida.

 

Na crença cristã José de Arimatéia teria recolhido no Cálice usado na Última Ceia (o Cálice Sagrado), o sangue que jorrou de Cristo quando ele recebeu o golpe de misericórdia, dado pelo soldado romano Longinus, usando uma lança, depois da crucificação.

 

Há várias teorias sobre o Santo Graal, uma delas é que Santo Graal teria ficado sob a tutela da Ordem do Templo, também conhecida como Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão ou Ordem dos Templários, instituição militar-religiosa criada para defender as conquistas nas Cruzadas e os peregrinos na Terra Santa.

 

Em um país de maioria católica como o Brasil, a figura do Graal é tida, comumente, como a da taça que serviu Jesus durante a Última Ceia e na qual José de Arimatéia teria recolhido o sangue do Salvador crucificado proveniente da ferida no flanco provocada pela lança do centurião romano Longino.

 

A Igreja Católica não dá ao cálice mais do que um valor simbólico e acredita que o Graal não passa de literatura medieval, apesar de reconhecer que alguns personagens possam realmente haver existido. Nas representações de José de Arimatéia em vitrais de igrejas, ele aparece segurando não um cálice, mas dois frascos ou galheteiros.

 

Autoria: Andrea Alexandre dos Santos

VN:F [1.9.22_1171]
Nota: 0.0/10 (0 votos no total)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votos)


Deixe Seu Comentário »