tumblr site counter

A História da Moeda (História do Dinheiro)



Estudar a história da moeda é estudar a história das relações comerciais e do valor e suas modificações através do tempo.

 

Para compreendermos as trocas monetárias, que são as transações comerciais que fazemos hoje, trocando “dinheiro” por “mercadoria” e recebendo dinheiro ao vendermos nosso trabalho é preciso, primeiramente, que voltemos mais na história e compreendamos as trocas diretas, ou seja, quando se trocava mercadoria por mercadoria.

 

Trocas diretas

 

Sim, mesmo antes de haver uma moeda que funciona como medida do valor de troca de determinada coisa, as pessoas trocavam coisas entre si. O criador de ovelha trocava sua lã com o plantador de tomate, o plantador de tomate trocava tomates por ovos e assim sucessivamente. Desde as primeiras organizações sociais este tipo de transação se estabeleceu.

 

Porém ela gerava alguns problemas. O primeiro era o transporte propriamente dito das mercadorias para a área de troca, que poderia ser fácil para o criador de ovelhas mas ficava bem mais complicado para o produtor de batatas e outro problema central era estabelecer a equivalência.

 

Quantas batatas deveria ser trocadas por uma dúzia de ovos? E quantos ovos valiam um fardo de lã? Quem poderia estabelecer essa equivalência?

 

 

Criação da equivalência: a moeda

 

Uma solução encontrada foi estabelecer uma tabela de equivalência dos produtos em mercadoria monetária, a moeda. Assim todos iam à feira, trocavam seus produtos por moedas e com estas moedas conseguiam comprar produtos dos outros produtores.

 

É claro que nem sempre essa mercadoria monetária foi expressa em moedas redondas de metal como temos hoje em dia, diversos materiais foram utilizados para a representação de dinheiro, desde o sal, até conchas, passando por ouro, prata e outros materiais mais raros.

 

O pensamento vigente na escolha do material era sempre utilizar algo que fosse raro, para que você não estivesse andando na rua e se deparasse com uma fonte sem fim de dinheiro, como aconteceria se fossem adotados pedregulhos, o que inviabilizaria o processo de troca de mercadorias.

 

Marco histórico

 

Foi em Portugal, cerca de 500 a. C que foi criada a primeira moeda com a finalidade de pagarem a um pastor pelo seus serviços. Como ele percebeu que havia uma disparidade na troca direta de mercadorias ele estabeleceu que só aceitaria ser pago em ouro e prata.

 

Para pagar a este pastor, David Ferreira, começaram a moldar estes metais em formas arredondadas, o que já lembra muito as moedas como a conhecemos hoje em dia.

 

Foi a partir deste momento que as moedas passaram a se popularizar e passaram a ser utilizadas por diferentes povos em todo o mundo.

 

Hoje em dia o dinheiro é produzido de forma a que não haja como ninguém, além do órgão regulador central do país, o único autorizado a produzir dinheiro e que seja próximo do impossível produzir cópias deste, para que a equivalência real seja garantida.

 

Em teoria, toda moeda deve ter uma relação real com o valor criado dentro de um país. Não se pode simplesmente imprimir dinheiro sem nenhum critério, sendo esta uma prática que, via de regra, gera uma grande crise financeira. A moeda precisa ter um lastro real. Assim como antigamente recebia-se batatas na barraca de troca por moeda a riqueza gerada no país é expressa na produção de papel moeda.

 

Autoria: Bruna Barlach

VN:F [1.9.22_1171]
Nota: 0.0/10 (0 votos no total)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votos)


Deixe Seu Comentário »