tumblr site counter

A Pecuária e Sua Importância no Brasil



Definição: Compreende a criação de gado (bovino, suíno e eqüino e etc.), aves, coelhos e abelhas.

 

A criação de gado bovino é a mais difundida mundialmente devido à utilidade que apresenta ao homem – força de trabalho, meio de transporte e principalmente fornecimento de carne, leite e couro. O gado bovino compreende três espécies principais: O boi comum (bos taurus), o zebu ou boi indiano (bos indians) e o búfalo (bubalus bubalis).

 

Finalidades: Atende a duas finalidades básicas: a pecuária de corte e a pecuária leiteira.

A pecuária de corte é a criação destinada ao abate para o fornecimento de carne, as principais raças encontradas no Brasil são: Angus, Hereford, Shorthorn , Devon e etc.(inglesas) Nelore, Gir, Guzerá (indianas) e indu – brasileiras, Red polled, Normanda, Santa Gertudes e etc. (mistas)

A pecuária leiteira é a criação destinada à produção de leite e derivados. As melhores raças surgiram também na Europa daí espalhando-se para o mundo. As principais são: Holandesa, Flamenga e Jersei.

 

Histórico

Introduzido no Brasil por volta de 1530 em São Vicente (S.P.), e logo após no Nordeste (Recife e Salvador), o gado bovino espalhou-se com o tempo para as diversas regiões do país da seguinte maneira:

de São Vicente, o gado atingiu o interior paulista (região da França) e daí dirigiu-se para as regiões Sul e Centro – Oeste.

do litoral nordestino, o gado se espalhou pelo Vale do São Francisco, Sertão Nordestino, região Norte (P.A.) e M.G.

A partir do séc. XIX as raças indianas (zebu) foram introduzidas na região Sudeste, principalmente em M.G. , onde adaptaram-se bem e expandiram-se. Seu cruzamento com raças nacionais de qualidade inferior, originou um gado mestiço indubrasil.

No final do séc. XIX iniciou-se a importação de raças européias selecionadas, principalmente para o Sul do país, região que permitiu boa aclimatização e grande expansão.

 

Importância da Pecuária no Brasil

No decorrer de sua expansão geográfica, a pecuária desempenhou importante papel no processo de povoamento do território brasileiro, sobre tudo nas regiões Nordeste (sertão) e Centro – Oeste, mas também no sul do país (Campanha Gaúcha).

 

O Rebanho Bovino

O gado bovino representa a principal criação do país, e apresenta como características:

 

O rebanho brasileiro é na maior parte de baixa qualidade, e portanto de baixo valor econômico;

A relação bovino/habitante no Brasil é muito baixa quando comparado à países Argentina, Austrália e Uruguai.

A idade média do gado para abate no Brasil é de 4 anos, muito elevada em relação a países como Argentina, E.U.A e Inglaterra (cerca de 2 anos)

O peso médio também é muito baixo ainda, 230 a 240 quilos, contra mais de 600 quilos na Argentina, E.U.A e Inglaterra.

Como conseqüência dos fatores idade e peso, ocorre que a taxa de desfrute (percentual do rebanho abatido anualmente) no Brasil é muito baixa, cerca de 15% a 20% contra 30% da média mundial e 40% dos E.U.A

A pecuária brasileira é caracterizada pelo baixo valor econômico e pelo mau aproveitamento do potencial do rebanho, resultantes principalmente de deficiências tecnológicas tais como:

Zootécnicas: falta de aprimoramento racial;

Alimentos: deficiência das pastagens (a maior parte é natural) e de rações complementares;

Sanitário: elevada incidência de doenças infecto-contagiosas e precária inspeção sanitária.

 

Principais áreas de Criação

Região Sudesteè Possui o 2º maior rebanho bovino do país distribuídos em M.G., S.P., R.J. e E.S.

Nesta região predomina a raça zebu (Nelore, Gir, Guzerá), aparecendo raças européias e mistas, destinadas tanto ao corte como a produção de leite. As principais áreas de gado de corte são:

SP: Alta Sorocabana (Presidente Prudente) e Alta Nordeste (Araçatuba);

MG: Triângulo Mineiro e Centro – Norte do estado (Monte Claros);

ES: Norte do estado (bacia do rio S. Mateus)

  

As principais áreas de gado leiteiro estão em:

SP: Vale do Paraíba, encosta da Mantiqueira (S. João da Boa Vista, S. José do Rio Pardo e Mococa) e região de Araras Araraquara;

MG: Zona da Mata, região de Belo Horizonte e Sul do estado

RJ: Vale do Paraíba e norte do estado

ES: Sul do estado (cachoeirinha de itapemirim)

 

OBS.: A região Sudeste possui a maior bacia leiteira e a maior concentração industrial de laticínios no país, abastecendo os maiores mercados consumidores, representados por S.P., R.J. e B.H.

 

Região Sulè possui o 3º maior rebanho distribuído pelo R.S., P.R. e S.C.

Esta região destaca-se por possuir o rebanho que além de numeroso, é o de melhor qualidade no Brasil. O rebanho é constituído por raças européias (Hereford, Devon, Shorthorn) e conta com técnicas aprimoradas de criação e condições naturais favoráveis, como: relevo suave, pasto de melhor qualidade, clima subtropical com temperaturas mais baixas e chuvas regulares.

No Sul prevalece a pecuária de corte. A principal área de criação é a Campanha Gaúcha , onde se localizam a maior parte do rebanho e importantes frigoríficos, tais como Anglo (Pelotas), Swift (Rosário). A pecuária nesta região destina-se principalmente à obtenção de carne, couro e charque para atender ao mercado interno e externo. A pecuária leiteira é menos importante, aparecendo principalmente nas áreas:

RS: porção norte – nordeste , abrangendo Vacuria, Lagoa Vermelha e Vale do Jacuí;

SC: regiões de lagoas e Vale do Itajaí

PR: porção leste do estado, abrangendo as regiões de Curitiba, Castro e Ponta Grossa.

 

Além da pecuária bovina, a região Sul possui os maiores rebanhos nacionais de ovinos, concentrados principalmente na Campanha Gaúcha ( Uruguaiana, Alegrete, Santana do Livramento e Bagé) e de suínos, que aparecem no norte – nordeste de R.S. (Santana Rosa e Erexim), sudoeste do Paraná e no oeste catarinense ( concórdia e Chapecó), onde se localizam os principais frigoríficos como a Sadia.

 

Região Centro – Oeste

Possui o maior rebanho bovino do país, distribuídos por G.O., M.S., M.T. e D.F.

A pecuária do C.O. é predominantemente extensiva de corte e destinada, na maior parte, ao abastecimento de mercado paulista. Apesar de estar disseminada por toda a região, abrangendo tanto as áreas de cerrado como o pantanal, as maiores densidades de gado aparecem no sudoeste de M.T. (Chapada dos Parecia) e centro – leste (vales dos rios Cristalino e das Mortes), sudeste de G.O. e maior parte de M.S. (pantanal e centro – sul)

A maio parte do C.O., oferece boas possibilidades de expansão pecuária porque sua posição geográfica é favorável, é muito exterior, tem abundância de pastagens naturais, boa pluviosidade no verão, os preços das terras são mais acessíveis em relação aos do Sudeste e Sul e é próxima do maior centro consumidor do país. Na verdade a quantidade de cabeças vem crescendo, porém a qualidade deixa muito a desejar.

A pecuária leiteira é pouco significativa ainda; aparecendo principalmente na Porção Sudeste de Goiás (Vale do Paraíba), que abastece as regiões de Goiânia e D.F.

  

Região Nordeste

Possui o 4º maior rebanho bovino do país , concentrado principalmente em: B.A., M.A., C.E., P.E. e P.I.

A pecuária bovina do nordeste é predominantemente extensiva de corte. Apesar de estar difundida por toda a região, a principal área pecuarista é o Sertão.

A pecuária leiteira ocupa posição secundária e está mais concentrada no Agreste, onde se destacam duas bacias leiteiras, a bacia do Recife (Pesqueira, Cachoeirinha, Alogoinhas e Guranhum) e a de Batalha em Alagoas

A produtividade do rebanho nordestino é das mais baixas do país, tanto em carne como em leite.

 

Região Norte

Possui o menor rebanho bovino do país, concentrado principalmente no estado do Pará. Apesar de ser o menor, foi o que mais cresceu no último decênio.

Nesta região predomina a pecuária extensiva de corte, e as áreas tradicionais de criação correspondem aos campos naturais do:

Pará: Campos de Marajó, médio e baixo Amazonas.

Amazonas: médio Amazonas e as regiões dos rios Negro e Solimões

Acre: Alto Peirus e alto Jureiá

Amapá: Litoral

Rondônia: Vale do rio madeira

 

Nas ultimas décadas a expansão pecuária na região Norte tem sido muito grande, mesmo a custa de desmatamento indiscriminado, invasão de terras indígenas e restrição das áreas de lavoura. Essas áreas de expansão estão principalmente no leste e sudeste do Pará (Paragominas, Conceição do Araguaia), Amazonas, Rondônia e Acre.

A pecuária leiteira é muito restrita e aparece nas proximidades das capitais Belém, Manaus e etc. Esta região conta com o maior rebanho de búfalos do país, concentrados principalmente na ilha de Marajó (P.A.).

VN:F [1.9.22_1171]
Nota: 6.7/10 (19 votos no total)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: -1 (from 11 votos)

A Pecuária e Sua Importância no Brasil, 6.7 out of 10 based on 19 ratings



3 Comentários »

  1. Lucas Cristian 12 de setembro de 2012 at 13:30 - Reply

    Obrigado, esse site me ajudou muito no meu trabalho escolar.

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0.0/5 (0 votos cast)
    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 4 votos)
  2. Tchimanda Simeão Imbo Ndjamba 23 de dezembro de 2012 at 9:28 - Reply

    Olá, recebam os meus cumprimentos.
    Gostei muito deste texto aqui publicado. Estudo da libido sexual em touros de diferentes raças comparativamente aos touros autoctónes.
    Sou estudante de Medicina Veterinária, estudando em Angola.

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 5.0/5 (1 voto cast)
    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: +2 (from 4 votos)
  3. Raquel 25 de novembro de 2013 at 1:31 - Reply

    Amei pois estava precisando para meu trabalho de Geografia e foi ótimo!

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0.0/5 (0 votos cast)
    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 6 votos)

Deixe Seu Comentário »