:: Filosofia

Estética

Sendo a estética um ramo da filosofia que se dirige a estudar o belo, ela surge na antiguidade, para dar conta de responder as questões relacionadas à arte. Seu nome tem origem grega e quer dizer percepção ou sensação.

 

Conceito

 

O objetivo da estética é estudar o conceito por trás do belo, ou seja, a percepção que os seres humanos tem da aparência e como ocorre o julgamento do que é ou não bela.

 

No entanto ela vai além de se preocupar somente com o que é belo, se preocupa com as sensações que as aparências podem suscitar, seja o belo, o feio, o diferentes.

 

Existem basicamente dois tipos de estética:

 

Estética Profana: estuda a relação e as reações do ser humano com a imagem dos corpos nus e genitálias.

 

Estética Normativa: É um campo da filosofia e se preocupa com as relações estéticas nas obras de arte e na literatura de forma a mensurar os conceitos e julgamentos estéticos.

 

História da filosofia estética

 

Na antiguidade o estudo da estética estava junto com o estudo da ética e da lógica, feitos principalmente por Platão e Aristóteles. Nesta época a beleza estava ligada à moral, sendo que o que era considerado belo era considerado bom e correto.

 

Sócrates faria um grande esforço de definir o que seria o belo, sendo que em sua obra não conseguiu fazê-lo. Já Platão começou a compreender que existia uma questão de harmonia e proporção que era levada em consideração para nossa percepção do belo. Para ele, a existência do belo estava no mundo das ideias, no ideal de belo que existia em nossa mente.

 

Essa concepção de que o belo e o real estava no plano do ideal mostrava, em última estância, que a perfeição não estava ao nosso alcance, só o que podíamos fazer era copiá-la.

 

Foi essa concepção do belo que guiaria todas as artes plásticas gregas da época, que buscavam se aproximar do belo e do perfeito, copiar o mundo das ideias para o mundo real.

 

Com Aristóteles há uma quebra da teoria platônica do belo, trazendo-o para o mundo real e tornando-o, portante, um conceito mutável de acordo com a realidade. Para construir-se o belo eram então utilizados conceitos de simetria, ordenação, proposição, equilíbrio e ordenação.

 

Foi lá na Idade Média que a estética se tornou uma linha de pensamento exclusiva, com a preocupação dos aspectos da aparência e seus rebatimentos. No fim desta época o conceito estético de Aristóteles é retomando

 

Ao longo da história moderna e contemporânea o conceito de estética foi sendo transformado nas diversas escolas de pensamento, sendo Kant o referencial de qualquer discussão acerca de estética a partir da modernidade.

 

Kant define o conceito de estética como um juízo oriundo do sentimento, um mediador entre a razão e o intelecto.

 

Autoria: Bruna Barlach

4 comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *