tumblr site counter

Alegoria da Caverna



A alegoria da caverna é um acúmulo de metáforas que visam explicar como se dá a passagem de um grau de conhecimento para o outro. Esta alegoria é parte integrante do Livro VII da República.

Platão narra o Mito da Caverna com o objetivo de dar a entender ao jovem Glauco o que é e como se adquire o conhecimento verdadeiro, Sócrates começa estabelecendo uma analogia entre conhecer e ver.

O MITO DA CAVERNA

O Mito da Caverna é uma alegoria que narra a história de indivíduos que viviam desde sempre presos numa caverna, sem nunca terem visto o mundo exterior ou sequer imaginar que havia algo exterior.

Num dia um dos indivíduos sai da caverna e conhece o mundo exterior e então resolve voltar para contar

aos outros o que há lá fora. Porém, os outros não acreditam neste que retornou, pois, para eles não há nada além da caverna.

Aquele que retornou é morto pelos demais, pois, eles acreditam que é mentira tudo o que ele diz que encontrou do lado de fora.

Essa alegoria mostra o medo do ser humano do desconhecido e sua rejeição pelo conhecimento. Mas o mais interessante é o fato de que a grande metáfora desta alegoria é que a caverna somos nós mesmos e nossos preconceitos são os indivíduos que matam aquele que retornou.

Para dar a entender ao jovem Glauco o que é e como se adquire o conhecimento verdadeiro, Sócrates começa estabelecendo uma analogia entre conhecer e ver.

Outros conceitos se referem a ideia de trevas como a falta de conhecimento, é uma privação do saber.

Nesta alegoria há também a apresentação da analogia da luz, a diferença entre o sensível e o inteligível se apresenta assim:

MUNDO SENSÍVEL

MUNDO INTELIGÍVEL

Sol
Luz
Cores 
Olhos 
Visão
Treva, cegueira 
Privação de luz

Bem 
Verdade

Idéias
Alma racional ou inteligência 
Intuição
Ignorância, opinião
 
Privação de verdade

 

VN:F [1.9.22_1171]
Nota: 0.0/10 (0 votos no total)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votos)


Deixe Seu Comentário »