tumblr site counter

Pirâmides de Energia e de Biomassa



Ao comer capim, um boi ingere substâncias orgânicas que constituem a planta. Essas substâncias serão usadas como fonte de matéria-prima e energia para as atividades do animal. Ao comermos carne de boi, estamos ingerindo substancias que, originalmente, estavam no capim. Portanto, em uma cadeia alimentar, matéria e energia dos produtores acaba por ser transferida, pela alimentação, para os níveis dos consumidores.

 

Nessa transferência sempre ocorre pela perda de matéria e de energia para o ambiente. Isso significa que a quantidade de energia recebida pelos seres de determinado nível trófico é sempre maior do que a que poderá ser transferida para o nível seguinte.

 

Podem-se distinguir dois aspectos para explicar essa perda. Em primeiro lugar, parte da matéria ingerida pelos animais não pode ser aproveitada, sendo eliminada como fezes. Em segundo lugar, um organismo precisa constantemente gastar parte do alimento que ingere ou fabrica como combustível para as suas atividades vitais. Assim, quando respiram, plantas e animais estão literalmente queimando alimento para obter energia.

 

 

 

O conceito de biomassa

 

 

A matéria orgânica que constitui os seres vivos é sua biomassa. O conceito de biomassa é muito utilizado em Ecologia para se referir às transferências de matéria orgânica entre os níveis tróficos. Por exemplo, em um pasto, o gado não come toda a matéria disponível no capim. As raízes são poupadas, e parte do capim morre, decompondo-se antes de ser comido pelos animais. Isso mostra que, do total de biomassa de um nível trófico, apenas uma fração será transferida para o nível trófico seguinte.

 

 

Nesse exemplo temos de considerar, ainda, que grande quantidade do capim ingerido pelo gado não será aproveitada, mas eliminada nas fezes. Os pesquisadores calculam que apenas 10% do alimento consumido por um herbívoro é aproveitado, sendo o restante expulso nas fezes. Desses 10%, parte será degradada para a obtenção de energia metabólica, de modo que apenas uma pequena porção acabará incorporada como matéria constitutiva do corpo dos herbívoros, para o crescimento e a reposição das perdas.

 

 

Os carnívoros, por sua vez, aproveitam cerca de 50% do alimento que ingerem, expelindo outro tanto nas fezes. Parte da energia será degradada para a manutenção das atividades vitais, e parte será incorporada ao organismo.

 

 

 

Pirâmides de energia e de biomassa

 

 

O decaimento da quantidade de matéria e, portanto, de energia disponível ao longo de uma cadeia alimentar pode ser representado em forma de gráficos denominados pirâmides de energia e de biomassa. Nessas pirâmides, a largura de cada nível corresponde à quantidade de energia disponível para o nível trófico seguinte.

 

 

Quando dizemos que energia é perdida na passagem de um nível trófico para outro, queremos dizer, na verdade, que ela é transformada em energia térmica. Essa forma de energia não pode ser aproveitada pelos seres vivos.

 

 

As pirâmides de energia tornam evidente que a energia luminosa do Sol, captada pelas plantas e transferida para os níveis seguintes das cadeias alimentares, flui unidirecionalmente, e que a quantidade de energia transferida de um nível trófico diminui gradativamente ao longo das cadeias alimentares.

VN:F [1.9.22_1171]
Nota: 9.0/10 (1 voto no total)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: +3 (from 3 votos)

Pirâmides de Energia e de Biomassa, 9.0 out of 10 based on 1 rating



Deixe Seu Comentário »