:: Biologia

Linha Primitiva

A linha primitiva aparece no início da terceira semana como um espessamento na linha média do epiblasto embrionário na extremidade caudal do disco embrionário.

 

Ela dá origem a células mesenquimais que migram ventralmente, lateralmente e cranialmente entre o epiblasto e o hipoblasto.

 

Tão logo a linha primitiva começa a produzir células mesenquimais, a camada epiblástica passa a chamar-se ectoderma embrionário, e o hipoblasto, endoderma embrionário. As células mesenquimais produzidas pela linha primitiva logo se organizam numa terceira camada germinativa, o mesoderma intra-embrionário.

 

As células migram da linha primitiva para as bordas do disco embrionário, onde se juntam ao mesoderma extra-embrionário que recobre o âmnio e o saco vitelino. Ao final da terceira semana, existe mesoderma entre o ectoderma e o endoderma em toda a extensão, exceto na membrana orofaríngea, na linha média ocupada pela notocorda (derivada do processo notocordal) e da membrana cloacal.

 

A terceira semana do desenvolvimento embrionário, assim como a segunda, também apresenta um mnemônico. Ela é considerada a semana do 3.

 

Nela, 3 estruturas axiais são formadas: linha primitiva, notocorda e tubo neural; 3 folhetos embrionários são constituídos: ectoderme, mesoderme e endoderme; a mesoderma embrionária se segmenta em 3: mesoderme paraxial (forma somitos), mesoderme intermediária (forma sistema genito-urinário) e mesoderme lateral (forma parede do corpo e derme); as vilosidades coriônicas têm 3 estruturas: citotrofoblasto, sinciciotrofoblasto e eixo conjuntivo.

 

Na terceira semana ocorre a formação da linha primitiva. São as células do epiblasto que fazem parte de sua formação. A formação da linha primitiva ocorre no sentido cefálico. Sobre a linha há um sulco, o sulco primitivo, através do qual as células migram.

 

Na extremidade cefálica do embrião forma-se o nó primitivo. Com o crescimento da notocorda e do embrião, a linha primitiva regride, porém não no sentido cefálico, e sim no sentido caudal.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *