tumblr site counter

Doenças Sexualmente Transmissíveis – DST



O que são?

 

Doenças Sexualmente Transmissíveis ou DST são doenças que você pode pegar através de relações sexuais (vaginal, anal ou oral) com pessoas contaminadas.

 

 

 

Quais as complicações

 

Quando uma DST não é tratada pode causar uma série de complicações:

 

· Esterilidade (infertilidade) no homem e na mulher;

 

· Gravidez ectópica (gravidez nas tropas);

 

· Maior chance de aparecimento de alguns tipos de câncer no útero, pênis e ânus;

 

· Nascimento de criança prematura, com lesões orgânicas ou morte fetal.

 

As doenças venéreas e qualquer outro tipo de doença adquirida pelo contato sexual são considerados doenças sexualmente transmissíveis (DST). Este conceito foi ampliado, com a inclusão de alguns problemas de pele e enteropatias, porque se constatou que o contato sexual tem grande influência na transmissão dessas doenças.

 

Por algum tempo, as DST deixaram de ser alvo de preocupação, pois, com o surgimento dos antibióticos (principalmente a penicilina) o tratamento da maioria delas ficou bem mais fácil. Porém, nos últimos anos, a incidência dessas doenças voltou a crescer e elas tornaram-se novamente motivo de preocupação. O aparecimento da aids chamou a atenção da sociedade para isso, e hoje, as DST são consideradas pela Organização Mundial de Saúde um problema de saúde pública que atinge o mundo inteiro.

 

 

adsense2

 

 

 

Alguns Exemplos

 

 

 

Sífilis

 

A sífilis —- também conhecida como lues ou cancro duro —- é transmitida durante o ato sexual com um parceiro infectado. Ela é causada por um treponema (um tipo de micróbio) que passa através de alguma lesão da pele ou da mucosa (mesmo que essa lesão seja imperceptível aos nossos olhos). Em três semanas, surge uma ferida de bordos elevados, conhecida como cancro duro. Ela é contagiosa e desaparece em três semanas. Porem se não for tratada, pode causar o alastramento da doença, fazendo, fazendo surgir, após 6 semanas, outras lesões na pele e na mucosa. Todas essas feridas desaparecem sozinhas, mas causam um agravamento da doença, levando a um quadro preocupante de sífilis tardia. Se não for tratada, a doença pode afetar o sistema nervoso central, os ossos e o coração.

 

Quando a sífilis atinge uma mulher grávida, pode causar sérias lesões ao feto, como problemas de pele, icterícia, doenças no cérebro, no baço, no fígado, nos ossos e nos dentes. Pode também levar ao aborto, morte do feto no útero ou ainda retardar o crescimento do feto.

 

O diagnóstico da sífilis é feito sempre através de consulta médica e de exames de sangue. A doença é combatida com determinados antibióticos, tratando-se também o parceiro. É muito importante procurar um médico, ao notar qualquer sintoma, pois a sífilis pode estar associada a outras DST.

 

 

Adsense2

 

 

Gonorréia ou Blenorragia

 

A gonorréia é causada pelo gonococo, uma bactéria extremamente resistente. Mais de 90% das mulher desenvolvem a doença depois de contato com um parceiro infectado. Em geral, os sintomas começam a surgir após 2 a 6 dias e o quadro típico é febre, lesões na pele, inflamação na uretra e artrite. Em cerca de 15% das pacientes a doença evolui, a ponto de comprometer as trompas, formando abscessos (grande quantidade de pus) na região pélvica. Em geral, a gonorréia provoca esterilidade em 15% das pessoas, após ter contraído a doença pela primeira vez, em 36% após a segunda vez e em 75% após a terceira vez.

 

O diagnostica é feito pro um médico, através da analises de exames laboratoriais, onde se identifica o gonococo. A gonorréia pode estar associada a outras DST, que precisam ser diagnosticadas e tratadas. O tratamento é feito com antibióticos, indicados para cada caso; e o parceiro também deve ser medicado.

 

 

 

Condilona acuminado (Cristal de galo, Couve Flor)

 

O condilona acuminado é causado pelo vírus papiloma, que se manifesta através do surgimento de verrugas, aglutinadas ou não, na região genital, tanto do homem como da mulher. É uma doença altamente contagiosa, que infecta 65% dos parceiros após o contato sexual. A lesão pode demorar até 8 meses para se desenvolver e, em 50% dos casos, esta associada a outras DST. A relação da doença com o aparecimento do câncer no colo do útero, na vulva e no pênis está ficando cada vez mais evidente. É possível que o feto seja contaminado na hora do nascimento, podendo também desenvolver condilona na garganta.

 

O tratamento é feito com substâncias causticas ou através de uma cirurgia, fazendo a cauterização elétrica ou a laser da região. Ambos os parceiros devem ser examinados minuciosamente, inclusive para que se possa tratar outras DST, que estejam associadas. O acompanhamento médico é muito importante.

 

 

 

adsense2

 

 

 

Herpes genital

 

O herpes é uma das doenças que apresentam maior incidência, por causa da alta contagiosidade do vírus causador. Cerca de 85% das mulheres desenvolvem a doença após um único contato com a lesão. A doença manifesta-se em uma semana, proporcionando o aparecimento de lesões vesiculares avermelhadas que caçam e ardem.

 

O tratamento é feito com remédios antivirais, porém eles não impedem que a doença surja novamente. A mulher grávida pode transmitir a doença para o feto, que nasce com lesões nos olhos, boca, pulmões, intestinos e órgãos sexuais. Muitas vezes, ela também pode causar morte do feto ou provocar um nascimento prematuro.

 

 

Candidíase Vaginal

 

É um corrimento branco (tipo leite coalhado), sem mau cheiro, provoca coceira intensa e ardência ao urinar.

 

 

 

Tricomoníase Vaginal

 

É um corrimento amarelado, com mau cheiro, também provoca coceira, ardência ao urinar e dor durante o ato sexual.

 

VN:F [1.9.22_1171]
Nota: 0.0/10 (0 votos no total)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: +1 (from 1 voto)


Deixe Seu Comentário »