tumblr site counter

Angelo Agostini



O italiano Angelo Agostini é nome certo como figura primordial do desenho e da ilustração brasileira da época do segundo reinado, sendo pioneiro nas mais diversas áreas, como a impressão de jornais ilustrados, a Revista Ilustrada, marco da imprensa ilustrada brasileira.

 

 

Carreira

 

Angelo Agostini nasceu na Itália em 1843 e viveu sua infância e adolescência em Paris, chegando ao Brasil em São Paulo, no ano de 1859, acompanhando a sua mãe, a cantora de ópera Raquel Agostini.

 

Iniciando uma série de ações que marcaram a sua vanguarda e o pioneirismo inerentes à sua vitoriosa trajetória, tornou-se cartunista em 1864 e neste mesmo ano fundou o Diabo Coxo, sendo este o primeiro jornal ilustrado da cidade de São Paulo, tendo acompanhamento de muitos bons poetas, dentre eles o abolicionista Luís Gama.

 

Apesar de todo o rumor que impactou a sociedade à época, o jornal não conseguiu se sustentar por muito tempo e foi fechado logo no ano seguinte, em 1865. Em 1866 Agostino lançou o Cabrião, um jornal de conteúdo contundente contra o clero e as elites, chegando mesmo a ser depredado por esta conduta.

 

 

Mudança

 

Após a falência do Cabrião, Angelo Agostini foi morar no Rio de Janeiro, onde dentre suas diversas contribuições, podemos destacar Impressões de uma viagem à corte, a primeira história em quadrinhos brasileira e provavelmente uma das mais antigas do mundo.

 

Em 1876, fundou a Revista Ilustrada, marco da história editorial brasileira. Nela, criou o personagem Zé Caipora, em 1883 e depois de diversas reedições, foi publicado em sequência, apontado por muitos como a primeira revista de história em quadrinhos do Brasil.

 

 

Casamento

 

Já estabelecido e casado, Agostini se envolve com sua aluna Abigail de Andrade, onde foi recebido com muitas críticas, devido ao relacionamento, gravidez e nascimento de sua filha Angelina, com a sociedade obrigando-lhes a mudar para Paris, de onde só voltaria 7 anos depois, em 1895.

 

Em sua volta, Angelo Agostini criou a revista Don Quixote e trabalhou na Revista Tico Tico, onde reeditou as histórias do seu personagem Zé Caipora até ficar doente, em meados de 1906. Dentro destes nove anos ainda participou da Gazeta de Notícias. Angelo Agostini faleceu em 1910, com 67 anos.

VN:F [1.9.22_1171]
Nota: 0.0/10 (0 votos no total)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votos)


Deixe Seu Comentário »