tumblr site counter

Adam Schaff



Vida

 

Adam Schaff foi um filósofo marxista que viveu entre os anos de 1913 e 2006. Estudou direito e economia na École des Sciences Politiques et Économique in Paris e também filosofia na Polônia, seu país de origem.

 

Adam foi o único economista político e filósofo marxista da Polônia no pós- Segunda Grande Guerra, tendo em vista que os marxistas foram expulsos da Polônia e mortos pelo regime ditatorial nazista de Hitler. Principalmente, foi o único que teve um passada acêmico, ou seja, condições de se formar.

 

Já em 1945 obteve o título em filosofia na Universidade de Moscou. Quando retornou à Polônia com o exército vermelho, sendo secretamente um dos participantes do comitê central do Partido dos Trabalhadores da Polônia, obteve a primeira cadeira polonesa de Filosofia Marxista.

 

Utilizando-se das vantagens de sua localização política e acadêmica, defendeu o marxismo ortodoxo, sendo responsável o ideólogo e responsável de formação dentro do comitê central do Partido, seguindo de perto a linha política estabelecida pelo partido em Moscou.

 

Como todo teórico marxista, sofreu ataques ideológicos de diversos teóricos de outras correntes de pensamento existentes na Polônia na sua época.

 

 

Linha de pensamento

 

Sua especialidade era epistemologia e sua obra principal foi: Conceito e Palavra, problemas da teoria marxista da verdade.

 

Com a morte de Stalin as correntes não marxistas ganharam maior espaço, sendo que a corrente dos defensores da lógica formal eram os mais proeminentes neste país. Foi em 1955 que Schaff concordou que a base de desacordo da teoria marxiana com a lógica formal teria problemas.

 

A teoria marxista explicava que as coisas e fenômenos possuíam apenas uma “estrutura polar”, que poderia ser identificada de forma empírica, e através da oposição entre forças contrárias e e tendências são as origens do movimento e do desenvolvimento.

 

Já para a lógica formal o conceito de contradição é diferente do conceito de contrariedade desenvolvido na teoria marxiana.

 

A confusão entre contradição e contrariedade causara uma grande confusão entre os marxistas.

 

Duas diferentes escolas de pensamento marxistas desenvolveram-se na Polônia na década de 1950: a escola científica e a escola humanista.

 

Adam Schaff envolveu-se com a escola humanista-antropológica que foi iniciada por Kolakowski. Esta escola estabelecia que a filosofia deveria lidar com todas as questões sobre o homem e a ação humana, tendo sido inspirada nas escolas filosóficas clássicas alemãs.

 

Sua base era essencialmente fenomenológica e existencialista, sua relação com o marxismo estava relacionada ao materialismo histórico e à defesa da ação humana como criadora do conhecimento em relação ao contexto social.

 

Criticavam Hegel, o existencialismo e a fenomenologia, ainda que baseassem-se em diversos conceitos estabelecidos por essas linhas de pensamento.

 

Preferiam as obras do jovem Marx e de autores como Gramsci, Lukacs e o esquecido Brzozowski.

 

Até a sua morte, Schaff foi membro da Academia Polonesa de Ciências e do Clube de Roma.

 

Autoria: Bruna Barlach

VN:F [1.9.22_1171]
Nota: 10.0/10 (1 voto no total)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votos)

Adam Schaff, 10.0 out of 10 based on 1 rating



2 Comentários »

  1. Marcos 29 de junho de 2012 at 13:51 - Reply

    Muito boa as informações. Obrigado

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0.0/5 (0 votos cast)
    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votos)
  2. Acacio Maximiliano 28 de dezembro de 2012 at 14:26 - Reply

    Quem me dera ser Schaff.

    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0.0/5 (0 votos cast)
    VA:F [1.9.22_1171]
    Rating: 0 (from 0 votos)

Deixe Seu Comentário »