tumblr site counter

Fandango



A melodia mais antiga do fandango é encontrada no “Libro de Diferentes cifras de guitarra” de 1705, e a primeira descrição da dança é encontrada em uma carta de 1712 escrita por Martín Martí, um padre espanhol.

 

A estréia do Fandango em uma obra teatral foi em “Entremés El novio de la aldeana” encenado em Sevilha, em 1720. No final do século 18 tornou-se moda entre a aristocracia e era frequentemente incluída na tonadillas, zarzuelas, balés e óperas, não só na Espanha, mas também como no resto da Europa.

 

As origens

 

Reivindicações variadas têm sido feitas sobre a origem do fandango: sua relação com diversos ritmos e danças espanholas existentes em todo o território é bem grande. Alguns até manifestaram sugestões de que o fandango tenha origem árabe. Atualmente as teorias vigentes apontam a origem para o Oeste da Índia ou ainda para a Amércia latina.

 

Fandango na música clássica

 

O Fandango foi bastante utilizado por diversos compositores europeus e muitas vezes incluíram o Fandango em trabalhos de palco e instrumentais. Exemplos notáveis disso incluem J P Rameau em “Les trois rede”, na obra “Nouvelles suites de pièces de clavecin”, executada entre 1729 e 1730. Outra bastante famosa foi “Português Fandango” de Domenico Scarlatti, executada em 1756 e “Fandango del Escarlate”.

 

Dança Espanhola

 

O padrão atual de 3 / 4 do fandango, a sua progressão de acordes distintivos descendentes (Lá menor / Sol Maior / Fá maior / Mi maior), letras com versos octossilábicos e o uso das castanholas estão bem documentadas desde o século 18. Os fandangos são normalmente dançados por casais, que começam devagar, com aumento gradual do andamento. Muitas variedades são derivados deste.

O fandanguillos (pequenas obras) são mais vívidos, oriunda da derivação mais festiva do fandango. Algumas regiões da Espanha têm desenvolvido seu próprio estilo de fandango, como Huelva (fandangos de Huelva) e Málaga (fandangos de Málaga, ou Verdiales). As áreas do Norte, como o Principado das Astúrias, o País Basco e Castela conservaram um fandango mais lento.

 

 

Fandango “colonial”

 

Nas Filipinas, país que foi uma colônia espanhola por mais de 300 anos, o fandango vive na dança chamada Pandango sa Ilaw (Fandango com luzes), onde ao invés de castanholas, os dançarinos carregam vidros com velas dentro e rodam as cabeças sobre ele ou às vezes são vestidos lenços ao invés das velas.

 

Dança Portuguesa

 

O Fandango é uma das principais danças folclóricas de Portugal. A coreografia é bastante simples: na sua configuração mais freqüente dois bailarinos do sexo masculino se enfrentam, dançando e sapateando um por vez, competindo pela maior leveza e repertório das mudanças de pés no sapateado. Os dançarinos podem ser menino e menino, menina e menino (o mais frequente) ou, raramente, duas meninas.

 

Enquanto um dos dançarinos executa a dança, o outro apenas acompanha. Depois, o que está dançando arrasta os pés durante algum tempo até que o que estava acompanhando tome a sua vez. Eles ficam lá, disputando, vendo qual deles faz as transições mais atraentes.

VN:F [1.9.22_1171]
Nota: 0.0/10 (0 votos no total)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votos)


Deixe Seu Comentário »