tumblr site counter

Cinema Novo



Movimento cinematográfico brasileiro que ficou conhecido mundialmente, o cinema novo sofreu influências das escolas “Nouvelle Vague” francesa e do neo-realismo italiano. Seu lema: “uma câmera na mão e uma ideia na cabeça” ficaria marcado na história audovisual brasileira por gerações.

 

História

 

Em 1952 aconteceram dois importantes congressos para o cinema nacional: o I Congresso Paulista de Cinema Brasileiro e o I Congresso Nacional de Cinema Brasileiro. Nestes espaços os cineastas e entusiastas da sétima arte queriam discutir como fazer cinema no país.

 

Logo surge o primeiro expoente dessa nova forma de fazer cinema que foi discutida nesses congressos: Rio 40 graus. Sendo um filme de baixo orçamento, filmado em cenários naturais, sua ideia era falar do povo e para o povo, em linguagem acessível.

 

Neste momento as grandes produtoras de cinema viviam um período de falência e portanto muitos seguiram a escola de Rio 40 graus e buscaram fazer cinema de baixo orçamento e que retratasse a realidade nacional, não mais a alienação que traziam as chanchadas que era o principal expoente do cinema nacional até então.

 

 

Conceito

 

O Cinema Novo trazia estampada a realidade nacional, mostrava o subdesenvolvimento e o cotidiano do povo. Dando mais importância as falas do que ao cenário, muitos deles ainda eram produzidos em preto e branco e em cenários simples.

 

Em sua primeira fase trouxe às telas a realidade do nordeste e os problemas específicos da região, sendo os principais filmes deste momento o “Deus e o Diabo na Terra do Sol”e “Vidas Secas”. Nessa fase que vai de 1960 a 1964 são abordados temas relativos ao cotidiano e mitologia nordestina. Miséria, religião e opressão eram temáticas sempre presentes.

 

Na sua segunda fase (1964 a 1968) veio uma ideia diferente, a de apontar os erros da políticas desenvolvimentista da época e da ditadura militar que assolava o país.

 

Como eram tempos de repressão essa fase sofreu com a censura dos militares.

 

Sua última fase traz consigo a influência das ideias do tropicalismo. Ocorreu entre 1968 e 1972 e mostra a exoticidade do país, seus pássaros e palmeiras, índios e frutas, como pode ser visto com clareza na obra síntese desse momento: “Macunaíma”, de 1969.

 

 

Fim do Cinema Novo

 

A repressão militar aumentava a cada ano e foi ela que colocou um fim a este movimento cinematográfico, perseguindo muitos dos cineastas. Alguns deles tiveram que se exilar no exterior e eles não conseguiam lucro a partir de seus filmes que eram na maioria pouco vendáveis na sua época.

 

Ao mesmo tempo a realidade nacional se modificava e se quisessem se enquadrar a ela teriam que reinventar novamente este movimento. Como se recusaram termina assim o Cinema Novo.

 

Autoria: Bruna Barlach

 

VN:F [1.9.22_1171]
Nota: 8.5/10 (2 votos no total)
VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 0 (from 0 votos)

Cinema Novo, 8.5 out of 10 based on 2 ratings



Deixe Seu Comentário »